VIII Seminário Paranaense de Educação Fiscal
Tomazina

Salto Cavalcanti

Etimologia. Tomazina Palavra formada pelo termo “Tomaz” acrescido do sufixo nominativo “ina”. “Tomaz” é nome pessoal masculino e vem do aramaico ‘’Toma’’, significando gêmeo, pelo latim bíblico ‘’Thomas’’. O sufixo nominativo “ina” vem do latim “inu”, e designa origem, semelhança, natureza. (ABHF).
Origem Histórica. Em 1865, o major Thomaz adquiriu uma gleba de terras que abrangia as margens direita e esquerda do Rio das Cinzas e em novembro de 1867 se estabelece na região.
Em 1878, o major Thomaz e sua mulher doaram área de terras para que se iniciasse um povoado sob a invocação de Nossa Senhora Aparecida. Em 02 de junho de 1882, pela Lei n.º 681, foi criada a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida de Tomazina.
A Lei n.º 923, de 06 de setembro de 1888 eleva a freguesia à categoria de vila, sendo que no ano seguinte, no dia 08 de maio, a Lei n.º 322, eleva a vila à condição de município emancipado, com território desmembrado de São José da Boa Vista.
A instalação se deu em 07 de janeiro de 1890, quando foram empossados os membros da primeira Câmara de Vereadores, os senhores Elias Xavier da Silva, José Albano Pereira, tenente João José Ribeiro, capitão Cândido Antônio Pereira e o major Thomaz Pereira da Silva, que foi presidente daquela Casa de Leis. Posteriormente, assumiu o cargo de primeiro prefeito de Tomazina.
Lendas e Contos Populares:
Lenda da Cobra Encantada
Conta-se que duas moças tiveram duas crianças. Para esconder o nascimento delas uma jogou seu filho no rio, à altura da corredeira, e a outra jogou o seu na curva da prainha.
Na prainha existe um redemoinho; dessa maneira, as crianças ali jogadas subiram o rio, ao invés de descer. As duas crianças se encontraram na curva do rio, atrás da Igreja. Assim, transformou-se em uma serpente, que se encontra adormecida com a cabeça embaixo da igreja e o rabo no rio, embaixo da ponte. Conta à lenda que as rachaduras da igreja são conseqüências dos movimentos da serpente tentando acordar.
Dizem que os pecados dos tomasinenses é que irão acordar a serpente. Ela destruirá a igreja e unirá o rio das Cinzas em linha reta, provocando a junção das duas corredeiras, acabando com a curva do rio e destruindo a cidade. (Fonte: ficha preenchida por Leila Helena da Silva Oliveira.)
O Santuário de Santo Inocêncio
Santo Inocêncio Mártir cultuada pelos fiéis. trazida pelo frei Carlos Maria e apresentada para a comunidade. Os restos mortais deste mártir do século III da era cristã foram retirados das catacumbas de São Calixto (Roma) em 1829 por ordem do Papa Gregório XII, e conduzidos para veneração na comunidade de Lendinara na Itália, onde permaneceram até o ano de 1975, sendo trazidas para Tomazina.
Esta ação realizada por frei Carlos pôde ser concretizada graças aos contatos do seu coadjutor frei Mario Massarente, que era Italiano e tinha sua família residindo na Itália, com isso abriram-se as possibilidades de contatos diretos com os freis de Lendinara, indo assim de encontro com os anseios de frei Carlos. Esta colocação é claramente exposta no livro tombo: Frei Carlos Maria manifestou seu plano, por escrito, ao superior
provincial, expondo-lhe que através de frei Mário Massarente (coadjutor daquela paróquia e que visitara seus parentes na Itália) conseguiu do Provincial de Veneza (Frei Liberal Martignago) a liberação do corpo de um santo que se achava na Igreja dos capuchinhos de Lendinara (Itália) (TOMBO, 1975, 41v).
Frei Carlos consegue trazer Santo Inocêncio para Tomazina, chegando no dia 09 de Novembro de 1975 e sendo acolhido por uma multidão de fiéis na cidade.
Inocêncio é um Santo e Mártir da Igreja Católica, como muitos outros inscritos no martiriológico romano, os quais deram sua vida pela fé em Cristo. Neste caso particular, ele foi decapitado por ordem do imperador Romano no século III ao defender sua fé. Após ter sido morto seu corpo foi depositado nas catacumbas de São Calixto pelos cristãos.
No Centro de Tomazina está a Igreja Matriz. Por fora, uma construção bastante simples. Seu interior, no entanto, das paredes ao teto, é todo decorado com pinturas retratando a vida de Jesus, a Virgem Maria e Santos. Um trabalho artístico de rara beleza, de autoria do alemão Paulo Korh. Fez as pinturas em 1940, atendendo convite dos moradores locais. O templo também é um santuário dedicado a um mártir romano. Nele, encontram-se uma das únicas três relíquias de santos existentes no Brasil. Junto ao presbitério, em uma urna de vidro, está os restos mortais de Santo Inocêncio, um jovem que viveu no terceiro século da era cristă e foi decapitado por sua fé em Cristo. Seus ossos, intactos, foram compostos sob a roupa. Duas aberturas em sua veste, na altura da tíbia, permitem ver parte do esqueleto de suas pernas. O crânio do santo está coberto por uma máscara de cera. O cabelo é natural. A seus pés, um recipiente guarda seu sangue coagulado. Inocêncio foi contemporâneo de mártires como S. Sebastião, S. Tarcísio. S. Lourenço, Santa Inês e Santa Cecília. Em 1975, freis capuchinhos, então responsáveis pela Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Tomazina, conseguiram trazer, da Itália, o corpo de Santo Inocêncio para a cidade. Na mesma época a Igreja Matriz foi dedicada Santuário.
Turismo
Parque Ecológico Balneário das Corredeiras
A mil metros da área central de Tomazina, o turista pode apreciar bem de perto as corredeiras do Cinzas. É no Parque Ecológico Balneário da Corredeira, equipado com toda infra-estrutura para receber o visitante. Conta com trilha ecológica e uma pequena praia. O local também é utilizado para eventos esportivos. O principal deles é o Festival de Canoagem que acontece, anualmente, entre final de outubro e início de novembro. Reúne canoístas de todo o Brasil.
No interior do município ainda são encontrados os saltos Santa Maria e Gurucaia e a Cachoeira Justinada
Carnaval
O Carnaval tomazinense é hoje o mais famoso do Norte Pioneiro. É o único realizado totalmente na rua e aberto a todas as pessoas sem que se pague ingresso. Os foliões se agitam em torno de várias lanchonetes, ladeadas de frondosas árvores que, em épocas de “calmaria”, servem como mirantes para as corredeiras do Cinzas.
Salto Cavalcanti
O rio das Cinzas proporciona mais um espetáculo: trata-se de um bonito salto em forma de cortina d’água com uma extensão de 150 m de largura com 14 m de altura. A partir desse ponto o rio segue com várias corredeiras até fazer o contorno quase que completo na cidade. Possui cânion, bosque e uma ilha. Localiza-se a 14 km da sede do município pela PR 422, PR 376, PR 151, PR 092, sendo 7 km de asfalto e 6 km de estrada não pavimentada, em boas condições de tráfego.
PONTOS TURÍSTICOS:
CARRO DE BOI HOTEL FAZENDA
Onde você pode sentir o cheiro do mato verde, ouvir o canto dos pássaros saborear as delicias dos frutos da terra. Contemplar a simplicidade da vida no campo, entrar em hamonia com a natureza e sentir-se em paz. Este cenário magnífico é um lugar feito especialmente para você. Um ambiente campestre em que os elementos se combinam perfeitamente.

Canoagem em Tomazina
Recomendar esta página via e-mail: